O consumo mudou. O consumidor também.

Artigos

Uma tendência crescente vem mudando diariamente a relação entre marcas e consumidor: o consumo consciente.

foto_linkedin

Escrito por Mariana Breda

em 06/07/2020

Uma tendência crescente vem mudando diariamente a relação entre marcas e consumidor: o consumo consciente. Em busca de se sentir útil, o ser humano tem levado em conta, cada vez mais, as questões sociais e ambientais na hora de efetuar uma compra.

 

Leva-se em consideração a quantidade de químicos utilizados na composição dos produtos, a preservação dos animais, os impactos ambientais causados pela marca, suas ações em prol da comunidade, etc.

 

Esse constante desafio tem feito diversas marcas se reinventarem e aplicarem em sua gestão o Triple bottom line, ou tripé da sustentabilidade, método que busca o equilíbrio entre lucro, sustentabilidade, relação com colaboradores e comunidade onde está inserida.

 

Não é fácil para as corporações adequarem-se às exigências desse novo mercado, mas é necessário. Não apenas para manter seu público e atrair novos olhares, mas sim para que se busque uma relação saudável entre produção e meio ambiente.

 

O consumidor está cada vez mais atento a isso e tem utilizado fortemente as redes sociais para certificar-se que as marcas têm colocado em prática seus discursos. Ele cobra um posicionamento perante injustiças e grandes catástrofes mundiais, pois entendem a influência que o discurso das marcas tem sobre as pessoas.

 

E como as marcas devem comunicar suas práticas?

 

Através de falas transparentes, demonstrando real interesse pelo assunto, buscando melhorar sempre seus processos e ouvindo constantemente seu público.

 

Neste momento de pandemia, isso tem ficado cada vez mais evidente e diversas marcas fizeram questão de participar da mobilização mundial por melhores condições para todos.

 

Em pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa & Data Analytics Croma Insights, de 15 de fevereiro a 29 de abril de 2020, as cinco marcas que melhor se posicionaram nesse período foram Itaú, Ambev, Magalu, Santander e Natura. Entre as ações destacam-se as mensagens de apoio, fabricação e doação de álcool em gel, doações de respiradores e alternativas de empregos para autônomos.

 

Desse período esperamos que a única coisa que permaneça seja a consciência das empresas em auxiliar os que mais necessitam, pois o consumidor está de olho e não mais desculpará as marcas que preferem não se posicionar frente aos problemas mundiais.

 

Escrito por: Mariana Breda

QUER FICAR POR DENTRO
DE TUDO O QUE A GENTE FAZ?