Compartilhar conteúdo nas redes sociais e atingir o público correto é um dos desafios no dia a dia das agências de comunicação e profissionais da área. Além da estratégia e pesquisa envolvidos, uma opção que colabora para que as postagens sejam assertivas é o uso de hashtags. As palavras, antecedidas pela cerquilha (#), servem para a identificação do conteúdo nas redes e já são velhas conhecidas dos usuários.

 

Apesar de terem surgido no Twitter, as hashtags se espalharam por praticamente todas as redes sociais. Entretanto, não são em todas as redes que elas surtem efeito. O Twitter mantém os “trending topics” com os assuntos mais comentados e permite a pesquisa por meio das hashtags. Já o Instagram disponibilizou a ferramenta de seguir uma hashtag, para que o usuário que se identifica com o assunto consiga acompanhá-lo.

 

Entretanto, no Facebook, por exemplo, o uso da hashtag ainda é um mistério. Em estudos realizados na rede de Mark Zuckerberg, percebe-se que quanto mais hashtags são colocadas na publicação, menor é o seu alcance e o número de interações. Por isso, é preciso cuidado e atenção na hora de desenvolver conteúdo para as redes, afinal, elas não funcionam da mesma forma.

 

Outro ponto de interesse no uso das hashtags é a quantidade de palavras utilizadas. Para chegar ao público ideal, elas devem ser objetivas. O usuário quer clicar e encontrar o conteúdo específico.

 

O exaustivo número de hashtags em uma mesma publicação ainda cansa o usuário, por isso, a indicação é utilizar no máximo seis no instagram, e apenas uma no Twitter. As hashtags quilométricas também são dispensáveis, uma vez que não tem como função mostrar todo o conteúdo da publicação.

 

Utilizar hashtags com consciência e foco pode colaborar e muito para o aumento do seu público. Desta forma, atingir um número maior de pessoas de forma orgânica fica mais fácil. #Sejaconsciente

Hashtags em redes sociais utilize com consciencia