O marketing pessoal nada mais é do que saber fazer promoção e divulgação próprias, agindo em consenso quando o assunto é esse. A questão é: como fazer marketing pessoal na medida certa, sem parecer chato ou exibido aos olhos de seus pares nem “puxa-saco” aos olhos de seu chefe?

Em suma, como não ser narcisista quando o assunto é você mesmo no ambiente de trabalho?

Autopromoção não é legal, por outro lado, ficar estagnado também não é nem um pouco satisfatório para sua imagem. Tem que saber dosar. De preferência, puxando um pouco mais para o lado do marketing pessoal.

Como fazer para tornar-se presente sem desrespeitar ao próximo, mostrando apenas suas qualidades?

Veja alguns passos de como construir sua imagem profissional dentro das organizações sem parecer puxa-saco:

1) Exercite a liderança: Capacidade de influenciar as pessoas a sua volta.

2) Transmita confiança: Você precisa ser aquela pessoa que quando alguém tiver alguma dúvida, olhe para você e saiba que pode confiar na resposta.

3) Tenha visão: Enxergue pequenas possibilidades de mudança que você pode oferecer para que a empresa tenha grandes resultados.

4) Tenha espírito de equipe: Ofereça mais, pense em equipe e não individualmente.

5) Seja íntegro: Cresça profissionalmente sem passar por cima dos outros e sem deixar que a sua ambição seja maior.

6) Apareça: Quando o chefe pedir auxílio, apareça, queira colaborar.

7) Seja otimista: Não precisa ser como a Alice no pais das maravilhas, apenas veja outras possibilidades.

8) Tenha paciência: Dê tempo ao tempo, saiba esperar sem demorar muito para agir.

Nas empresas em que as pessoas têm como premissa evoluir, o marketing pessoal será positivo. Mas, se a empresa como um todo pensa de uma maneira diferente, o colaborador que tiver interesse em portar-se desta forma, certamente terá dificuldades.

Fonte: Administradores