As empresas em geral passam por modificações em suas finanças devido à retração econômica, causada pela pandemia do novo coronavírus. Diante desta realidade econômica, os profissionais precisam contar com vários canais de informação a fim de traçar um plano de ação contundente para superar a crise e se manterem ativos no meio econômico. 

 

No ramo de publicidade e propaganda é possível vislumbrar um novo horizonte relacionado à área digital, momento que nos leva a evitar aglomerações, com isso, compras on-line e mídias sociais vem crescendo cada vez mais. É o momento de se reinventar e investir no que pode trazer retorno e garantir a permanência no mercado.

 

Sabemos que a área da comunicação em momentos de crise é um dos primeiros cortes, porém, deve-se considerar a comunicação como prioridade estratégica no enfrentamento à crise.

 

Manter o foco nas ações que possam consolidar a marca e assim evitar o esquecimento. Outra estratégia relevante é se manter ativo na memória dos consumidores, isso poderá determinar uma possível negociação.

 

Deparados a um cenário onde a palavra “redução” se tornou latente em função da economia, devemos manter investimentos em comunicação para não deixar que a marca fique obsoleta.
 

Em momentos de crise, além da gestão, surge um novo momento que devemos pensar no bem comum, pensar de forma distinta. Estamos em crise, porém precisamos vender e manter viva a imagem da marca perante ao cliente, e além de tudo, ainda temos que fazer da melhor forma possível.

 

O Digital está crescendo de forma exponencial, então não é hora de ficar obsoleto e sim focar no que trará retorno, a comunicação certa fará toda diferença.

 

Devemos reestruturar as finanças para enfrentar esse novo momento com análise dos custos e despesas, além de montar cenários econômicos. Todavia, tendo convicção que devemos ficar latentes na mente dos clientes com estratégias certas que evidenciem de modo correto os valores, a missão e o posicionamento de marcas de organizações a seu público alvo. E quando tudo isso passar, as marcas serão mais fortes, pois marcas esquecidas na crise terão menos chances de reerguerem-se.

 

Uma frase muito propícia para o momento ao qual enfrentamos, está na essência do paradoxo de Stockdale é o equilíbrio entre o realismo e o otimismo, que permite administrar a contradição entre ter fé em algo a enfrentar a dura realidade dos fatos. Obra do Jim Collins no livro Empresas feitas para vencer.

 

É exatamente a forma como devemos encarar: com otimismo que a crise irá passar, mas sem esquecermos do realismo que impõem e com a disciplina para ajustar nossos negócios. É claro que teremos dificuldade e como iremos encarar este período é o que fará a diferença.

 

Escrito por: Meri Bedin